Gustavo Colloca – Alessandro confirma aposentadoria após o fim do Campeonato Brasileiro

 

Do UOL, em São Paulo

Responsável por erguer as taças da Libertadores e do Mundial de Clubes no ano passado, Alessandro vai mesmo parar após esta temporada. Após meses de suspense, o lateral confirmou que vai pendurar as chuteiras em 2013, e que os jogos contra Inter e Náutico, pelo Campeonato Brasileiro, serão os últimos da sua carreira.

“Nessas últimas semanas fui bastante questionado sobre isso, e pela primeira vez estou falando oficialmente. A situação é que tenho mais dois jogos como atleta profissional pelo clube, contra Inter e Náutico. De certa forma, esse jogo no Pacaembu vai ser uma despedida minha para o torcedor. Estou encerrando minha carreira como atleta profissional”, disse o jogador. 

O anúncio, já esperado, põe fim a qualquer especulação sobre uma eventual renovação de seu contrato, que termina no fim de 2013. Com 34 anos de idade, Alessandro deixa o futebol após passagens de relativo sucesso em diversos clubes do país, mas com uma identificação especial com a torcida do Corinthians.

Indicado por Mano Menezes em 2008, o lateral conquistou oito títulos com a camisa do Corinthians: Série B, Copa do Brasil, Campeonato Paulista (2009 e 2013), Brasileiro, Libertadores, Mundial de Clubes e Recopa Sul-Americana. Mais que isso, foi capitão do time em quase todos os títulos da era Tite, inclusive nas conquistas mais importantes.

“Da Série B em 2008 até o Mundial em 2012, não houve barreira, país ou adversário que parasse o nosso eterno capitão. Oito títulos, mais de 250 jogos. Um profissionalismo infinito. Obrigado, Guerreiro”, escreveu o Corinthians, em seu Twitter oficial. 

“Guerreiro”, termo que gosta de usar ao falar com seus colegas, e que acabou virando seu próprio apelido, pode até permanecer no Corinthians. Segundo ele próprio, há a possibilidade de que ele assuma algum tipo de função interna em 2014, já fora dos gramados.

“Não sei o que vai acontecer exatamente depois do dia 8 de dezembro. Vamos sentar e nos reunir pra saber qual vai ser o seguimento do Alessandro dentro do clube. Eu gostaria muito de permanecer e ajudar de alguma forma, retribuir o que o clube me proporcionou em seis anos. Gostaria muito de, daqui para frente, fazer alguma coisa em troca”, completou o jogador.

 

 

Gustavo Colloca – Corinthians se torna o time que mais empatou sem gols nos pontos corridos

O Corinthians atingiu um recorde negativo após o empate por 0 a 0 com o Vasco do último domingo. O time de Tite se tornou o recordista em empates sem gols da história dos pontos corridos com nove igualdades na atual edição do Campeonato Brasileiro.

O antigo líder deste ranking ingrato era o Flamengo, que em 2004 empatou por 0 a 0 em oito rodadas. No entanto, a porcentagem de placares sem gols é menor, já que há nove anos o Campeonato Brasileiro tinha 24 times e eram disputadas 46 rodadas, oito a mais que na atual edição.

No total, o Corinthians empatou 16 vezes no Brasileirão, o que dá quase um turno inteiro de resultados ifuais. Além disso, são 11 vitórias e oito derrotas, com 49 pontos em 35 jogos – aproveitamento de 47%.

O que pode explicar a quantidade de empates é a soma da eficiência defensiva com um ataque quase inoperante. O time tem a melhor defesa, com 20 gols sofridos, enquanto seu ataque só é mais produtivo do que o já rebaixado Náutico. Os comandados de Tite balançaram as redes 27 vezes.

O resultado disso é um time que não deslancha e tem tudo para terminar a competição no meio da tabela. A distância para o G-4 é de nove pontos e a única chance de uma vaga na Libertadores é torcer para o Atlético-PR, o atual quarto colocado, vencer a Copa do Brasil, o que abriria uma vaga no Brasileirão.

Hoje, o Botafogo está em quinto, com 57 pontos. Ainda assim, o time paulista precisaria de uma combinação enorme de resultados para voltar à competição continental.

Há 13 rodadas o time oscila entre a nona colocação e a 13ª posição da tabela e, durante este período, chegou a ficar mais perto da zona de rebaixamento do que do G-4. O Corinthians só esteve entre os quatro primeiros duas vezes, após as 13ª e 15ª rodadas.

Com a vaga para a Libertadores praticamente impossível, o técnico Tite, que não ficará para a próxima temporada e se despedirá contra o Náutico, exige a busca pela melhor posição na classificação.

“A melhor posição na tabela é uma exigência do treinador. É assim que somos”, disse Tite após o 0 a 0 contra o Vasco.