Gostaria de mandar um abraço ao meu querido pai Antônio Colloca.

Conheçam também o blog pessoal dele: Antônio Colloca

Gostaria de man…

Anúncios

Antônio Colloca – Semifinal Real x Bayern, blogueiros temem surpresa de Guardiola

Real x Bayern na semifinal da Liga dos Campeões da Europa

Antônio Colloca – Os blogueiros do UOL Esporte fizeram suas previsões para a partida da semifinal da Liga dos Campeões entre Real Madrid e Bayern de Munique.

Julio Gomes e Vitor Birner disseram que esperam uma surpresa na escalação do técnico Pep Guardiola para o Bayern.

Gustavo Ricardo Colloca Confira o video da reportagem neste link: http://tvuol.uol.com.br/video/blogueiros-fazem-previsao-para-real-x-bayern-e-temem-surpresa-de-guardiola-04020D9A316AC0815326

Fonte: TV Uol

 

Diária para jogos da copa cai 52% desde o começo do ano / Gustavo Ricardo Colloca

Gustavo Ricardo Colloca – A hospedagem no Rio de Janeiro para assistir à final da Copa do Mundo, no dia 13 de julho, ficou mais barata entre janeiro e abril. A diária média na capital fluminense para a data caiu 43%, passando de R$ 1.441 no começo do ano para R$ 816 neste mês. Os valores são de levantamento feito pelo Trivago, site que compara preços de hotéis em mais de 40 países.

Diária para jogos da copa cai 52% desde o começo do ano

A consulta foi realizada só para quartos que acomodam duas pessoas, de acordo com a disponibilidade dos hotéis em cada cidade.

Em relação aos dados de janeiro, que não correspondem a todas as sedes, a maior queda foi registrada no Rio. A diária para ver o jogo entre Espanha e Chile, em 18 de junho, ficou 52% mais barata.

O mesmo movimento aconteceu em São Paulo e Salvador, onde o custo da hospedagem caiu até 34%.

Para o presidente da consultoria especializada em hotelaria BSH, José Marino, a redução das tarifas foi consequência de uma premissa equivocada: a de que a demanda ligada à Copa do Mundo seria suficiente para garantir a ocupação. – Gustavo Ricardo Colloca.

Segundo Marino, animados com as possibilidades do torneio, muitos empresários consideraram que não seria preciso atrair eventos corporativos ou turistas de lazer para preencher as vagas.

“Empresas cancelaram congressos e turistas deixaram de visitar cidades-sede durante a Copa do Mundo com medo de faltar leito. Achava-se que o evento traria um número gigantesco de pessoas”, diz.

Para ele, com a percepção de que boa parte dos torcedores são brasileiros e não precisarão de hospedagem, os empresários devem se reorganizar para elevar a ocupação. Daí a redução de preços.

Para o vice-presidente da Abih (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis), Nerleo Caus, as tarifas menores também são consequência de uma mudança de percepção sobre a Copa.

Ele vê a queda das diárias como um movimento de acomodação do setor, após os hotéis estabelecerem preços muito altos, baseados no otimismo inicial.

O cancelamento de reservas feitas com antecedência e o desbloqueio de leitos pela Match Services, operadora de turismo oficial da Fifa, também teriam contribuído para a diminuição.

De acordo com o FOHB (Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil), 9% dos leitos do Rio de Janeiro estavam bloqueados pela Match em fevereiro. Neste mês, são apenas 4%.

“Passada a euforia, começa a aparecer a realidade. À medida que os preços caem, os hotéis ficam mais atrativos. Muita gente vai reservar 30 dias antes”, diz Caus.

Até o final do mês, a Match deve informar novamente onde vai desbloquear ou bloquear leitos, ajudando a definir o novo cenário do setor.

Fonte: Folha

Gustavo Colloca – Alessandro confirma aposentadoria após o fim do Campeonato Brasileiro

 

Do UOL, em São Paulo

Responsável por erguer as taças da Libertadores e do Mundial de Clubes no ano passado, Alessandro vai mesmo parar após esta temporada. Após meses de suspense, o lateral confirmou que vai pendurar as chuteiras em 2013, e que os jogos contra Inter e Náutico, pelo Campeonato Brasileiro, serão os últimos da sua carreira.

“Nessas últimas semanas fui bastante questionado sobre isso, e pela primeira vez estou falando oficialmente. A situação é que tenho mais dois jogos como atleta profissional pelo clube, contra Inter e Náutico. De certa forma, esse jogo no Pacaembu vai ser uma despedida minha para o torcedor. Estou encerrando minha carreira como atleta profissional”, disse o jogador. 

O anúncio, já esperado, põe fim a qualquer especulação sobre uma eventual renovação de seu contrato, que termina no fim de 2013. Com 34 anos de idade, Alessandro deixa o futebol após passagens de relativo sucesso em diversos clubes do país, mas com uma identificação especial com a torcida do Corinthians.

Indicado por Mano Menezes em 2008, o lateral conquistou oito títulos com a camisa do Corinthians: Série B, Copa do Brasil, Campeonato Paulista (2009 e 2013), Brasileiro, Libertadores, Mundial de Clubes e Recopa Sul-Americana. Mais que isso, foi capitão do time em quase todos os títulos da era Tite, inclusive nas conquistas mais importantes.

“Da Série B em 2008 até o Mundial em 2012, não houve barreira, país ou adversário que parasse o nosso eterno capitão. Oito títulos, mais de 250 jogos. Um profissionalismo infinito. Obrigado, Guerreiro”, escreveu o Corinthians, em seu Twitter oficial. 

“Guerreiro”, termo que gosta de usar ao falar com seus colegas, e que acabou virando seu próprio apelido, pode até permanecer no Corinthians. Segundo ele próprio, há a possibilidade de que ele assuma algum tipo de função interna em 2014, já fora dos gramados.

“Não sei o que vai acontecer exatamente depois do dia 8 de dezembro. Vamos sentar e nos reunir pra saber qual vai ser o seguimento do Alessandro dentro do clube. Eu gostaria muito de permanecer e ajudar de alguma forma, retribuir o que o clube me proporcionou em seis anos. Gostaria muito de, daqui para frente, fazer alguma coisa em troca”, completou o jogador.

 

 

Em boa fase, Douglas esquece frustrações no Mundial e na Seleção

Por Diego Ribeiro

São Paulo

O meia Douglas vem reconquistando seu espaço entre os titulares do Corinthians depois de um período de esquecimento no banco de reservas. Aproveitando a sua boa atuação na vitória por 2 a 0 sobre o Luverdense, na quarta-feira, o meia voltou a dar entrevista coletiva depois de um longo período. E ele não deixou de falar abertamente sobre o seu atual momento e situações que o frustraram nos últimos tempos.

Douglas relembrou primeiramente a sua chateação no Mundial de Clubes, no Japão, quando foi sacado da equipe na decisão contra o Chelsea para a entrada de Jorge Henrique. Ele havia sido titular na semifinal contra o Al-Ahly, do Egito.

– O Mundial me frustrou mais por que eu estava em uma sequência bacana e tinha disputado a primeira partida. Mas sei que a decisão não foi técnica, foi mais tática. A função que o Jorge Henrique fez naquele jogo eu não ia fazer nunca, de jogar pelos lados e acompanhar o lateral. Fiquei muito chateado, todo mundo sabe disso, mas passou – afirmou o meia.

Outra frustração que Douglas prefere esquecer é com a Seleção Brasileira. Ele assegura que não tem mais a ambição de defender o Brasil desde uma falha que chamou bastante atenção. Em amistoso contra a Argentina, em 2010, o camisa 10 perdeu uma bola no meio-campo para o craque Messi, que arrancou e fez o gol da vitória dos argentinos por 1 a 0. O técnico da Seleção na ocasião era Mano Menezes, atualmente no Flamengo.

–  Não tem como não ficar chateado com aquilo, mas não penso mais em Seleção Brasileira. Minha cabeça é voltada para o Corinthians – resumiu o meia.

– Aquele lance marcou muito, levei um azar danado que a bola caiu no pé do Messi. Fiquei muito chateado, passei a noite em claro naquela ocasião, mas já superei e estou seguindo em frente – completou.

Neste domingo, curiosamente, Douglas terá a oportunidade de reencontrar Mano Menezes, pois o Corinthians vai enfrentar o Flamengo, às 16h (horário de Brasília), no Pacaembu. Como Danilo está suspenso, a tendência é que o meia seja mantido por Tite entre os titulares.

Antônio Colloca, pai, que tal assistirmos esse jogo neste domingão? Vamos lá!

E O TIMÃO VOLTA PRO G4! E COISA BOA! RUMO AO TÍTULO!

VAI CORINTHIANS!

 

E O GUERREIRO JOGANDO MUITO!

 

O Corinthians voltou a jogar mal no Brasileiro. Não se impôs ao desfalcado Coritiba, neste domingo, no Pacaembu, pouco criou e ouviu reclamações. Ainda contou com a ajuda do juiz, que viu pênalti inexistente em Danilo no fim do segundo tempo.

Mas futebol bonito não é sinônimo de três pontos. Vitória, sim. Mesmo sem brilhar, a equipe lutou e foi recompensada com um gol de Guerrero, aos 45 do segundo tempo: 1 a 0 no marcador, quarto lugar e retorno ao G4 garantido.

O roteiro da maioria dos jogos do Corinthians, principalmente os disputados no Pacaembu, se repetiu. Adversário bem postado na defesa, fechando as jogadas pelas laterais do Timão e apostando no contra-ataque.

Esse é o preço de ficar na vitrine. Com tantos títulos, o time de Tite foi muito estudado pelos rivais, que encontraram um jeito de, se não derrotá-lo, ao menos impedi-lo de dominar.

Cabeçadas de Pato e Gil aqui, um chute de longe de Renato Augusto ali e nada mais do que isso. Mesmo com Renato e Danilo na criação, a equipe pouco produziu de perigoso.

ajudinha extra/ Mesmo sem Alex, Deivid e outros seis desfalques, o Coxa jogou de igual para igual. Teve chances de marcar, mas pecou na finalização. Principalmente em jogada de Arthur pelo lado esquerdo.

A partida se encaminhava para o 0 a 0, mas Péricles apareceu. Não havia nenhum jogador com esse nome, leitor. Péricles era o juiz do confronto.

Primeiro, poderia ter expulsado Sheik, que deu um carrinho para lá de perigoso em Gil. Deu amarelo. Tudo bem, ainda foi bonzinho demais. Mas, no fim, em lance normal de ombro a ombro de Danilo e Luccas Claro, Péricles viu o pênalti.

Certo ou errado, o Timão não tem nada a ver com isso. Também já foi prejudicado — quem se esquece de Amarilla? — e ajudado pelos juízes. Guerrero converteu a cobrança, garantiu os três pontos e a volta ao G4.

NOTÍCIA DO REDE BOM DIA!

 

VEJA AÍ ANTONIO COLLOCA! ESSA É BOA!

 

BY GUSTAVO RICARDO COLLOCA

gustavo_ricardo_colloca_corinthians_guerriro_g4

Homenagem a Antonio Colloca, meu pai.

O que falar sobre os pais? Bem, quanto aos outros não sei, mas sobre o meu pai, Antonio Colloca
Homem maravilhoso que, desde que me conheço por gente sempre esteve a meu lado. Íntegro, me ensinou moral, ética, respeito ao próximo.

Meu pai me ensinou que devemos perdoar sempre, que a vida nos dá  tudo que necessitamos na hora certa. Seu nome? Antônio Colloca. Puxei dele os olhos e o gênio, como também o coração e o sentimento bom pelo mundo.

Se eu escrevesse tudo o que ele significa pra mim, não haveria páginas o suficiente para fazê-lo. Penso que se no mundo, as pessoas tivessem um pai como o meu, com certeza o mundo estaria muito melhor. Não digo que estaria perfeito, afinal, ninguém é mas sem dúvida alguma, haveria muito mais amor.

Sr Antônio Colloca, sua corujisse às vezes é um pouco exagerada, mas sei que é excesso de amor. Sempre foi um apaixonado por tudo que realizou e me ensinou também a importância da família.

Lembro-me que na minha adolescência ele sempre falava que devíamos acreditar em nós mesmos, que poderíamos vencer na vida.

Pai, venci e devo isso a você. A garra, determinação, o acreditar que podemos ter, a convicção de que a felicidade é algo para o qual somos destinados.

Nesse dia quero homenageá-lo e, embora ele saiba o quanto o amo, abro para o mundo esse amor e agradeço ao Pai Celestial por ter me permitido ter um pai tão maravilhoso como o senhor, Antônio Colloca.